HEUFPel
 
Logo HELogo HE
Webmail
INFORMES ADMINISTRATIVOS


BRECH SOLIDRIO DIAS 11 e 12 DE SETEMBRO
Publicado em: 08/09/2017    
EXTRACTUS ITINERANTE - 24/08
Publicado em: 18/08/2017    
REUNIO E PALESTRA GRUPO DE PELE
Publicado em: 16/08/2017    
PALESTRA: COLESTEROL - FATORES DE RISCO E PREVENO
Publicado em: 15/08/2017    
BRECH SOLIDRIO - 10 E 11 DE AGOSTO
Publicado em: 07/08/2017    
 
Notícias
   
  GRUPO DE PELE E GEPPTELC PROMOVEM ENCONTRO SOBRE LESES POR FRICO: DERMATITE ASSOCIADA INCONTINNCIA
 
 

Na última quinta-feira (31) o Grupo de Estudo e Pesquisa em Prevenção e Tratamento de Lesões Cutâneas (GEPPTELC) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e o Grupo de Pele do Hospital Escola (HE UFPel) promoveram um encontro sobre Lesões por fricção: dermatite associada à incontinência. A palestra foi ministrada pela Enfermeira Maria Angélica Silveira Padilha, coordenadora do Grupo de Pele e vice-líder do GEPPTELC.

A enfermeira Maria Angélica deu início ao evento falando sobre os cuidados com a pele desde o nascimento e destacou a importância da prevenção. “A higiene com produtos próximos ao pH da pele, a hidratação e uma boa alimentação são indispensáveis para manter uma pele saudável e, consequentemente, com menor risco de lesões, favorecendo o processo de cicatrização”, afirmou.

Em seguida, ela definiu lesões por fricção como uma ferida rasa, limitada à derme e que tem como característica principal a presença de um retalho de pele. “Apesar de serem consideradas normais e não acarretarem sérios problemas à saúde, sabe-se que elas são dolorosas e infeccionam facilmente, aumentam o desconforto, o tempo de cicatrização e os custos do tratamento”, destacou.  Segundo ela, os profissionais da saúde devem ter maior atenção na avaliação da pele, reconhecer a lesão por fricção, adotar medidas de prevenção e tratamento adequado.

Num segundo momento, Maria Angélica tratou da dermatite associada à incontinência (DAI), que é uma inflamação da pele associada à umidade e que ocorre como resultado de exposição crônica ou repetida a substâncias urinárias e fecais.

A enfermeira ressaltou a importância da autonomia dos enfermeiros quanto à prevenção e cuidados com a pele visando diminuir os números de lesões acometidas nos usuários durante a sua internação. “Os profissionais de saúde devem orientar as suas equipes a respeito da   mudança de decúbito, reposicionamento frequente dos pacientes, utilização de sabão neutro na higiene corporal, uso de roupas de algodão que cubram a maior parte do corpo, utilização de fraldas com boa absorção ou trocas frequentes e observação da ingesta alimentar, assim como da orientação aos familiares e acompanhantes sobre o assunto de forma contínua”, comentou.

Para finalizar, a palestrante reforçou a importância de reconhecer o usuário na sua integralidade e que a prevenção das lesões de pele ocorre de forma contínua e permanente, contribuindo para qualificar a assistência prestada. 

 
 
Localização

Rua Professor Araújo, 538 - Pelotas, RS - Brasil
Fone: (53) 3284-4900

Cadeado